Carregando

Aguarde, processando!

Para cada Champagne um Chopin

Para cada Champagne um Chopin

02/03/2021

Marcelo Copello

Champagne

190 Visitas

Para cada Champagne um Chopin

Por Marcelo Copello

Hoje, 1 de março, é o aniversário de nascimento de Frédéric Chopin. Hoje meu compósito predileto, maior poeta do piano, arquétipo do artista romântico, faria 211 anos. Para comemorar a data, nada melhor que Champage

Champagne e Chopin partilham de vários traços semelhantes. São ao mesmo tempo populares e clássicos, simples e sofisticados. Ambos são essencialmente delicados, diretos, emocionais, sinceros e transcendem tecnicalidades. 

Chopin compôs em diferentes formatos, como noturnos, prelúdios, polonesas, valsas, improvisos e scherzos. O Champagne também se apresenta sob diversas formas e para cada uma sugerimos uma obra Chopin:  

Champagne NV ou sans anée, o Champagne sem safra, de festa, alegre e fresco. Para este que tal um Chopin em tom maior, de melodia ascendente, como a Grande Valsa Brilhante op. 18?  

Blanc de Noirs – feito unicamente com uvas tintas, Pinot Noir e/ou Pinot Meunier, normalmente estruturado e sério. Sugiro um Chopin firme, substancioso e patriótico, como a Polonaise Heróica, op. 53. 

Blanc de Blancs - feito unicamente com a uva branca Chardonnay, normalmente mais delicado, elegante e aristocrático. Este será um bom momento para a perfumada e sofisticada Fantasia-Improviso op. 66. 

Rosé – o Champagne cor de rosa, com o charme de sua cor, maior cremosidade e versatilidade à mesa. Porque não um Chopin irresistivelmente popular e untuoso, como o Noturno op. 9 nº 2?

Dosage Zero ou Nature– sem açúcar, totalmente seco. Pureza, força, complexidade, expressão mais clara de seu terroir (sem a “maquiagem” do açúcar), são qualidades inerentes a um bom Nature. Experimente com a Baladas nº 1, dramática, poderosa, complexa, uma seqüência de estados psicológicos.   

Millésime – o Champagne em seu ápice, só elaborado em grandes anos, de grande estrutura e longevidade, que pede uma obra de envergadura, como a Fantasia op. 49, obra monumental, para muitos a obra prima do compositor.
 

Marcelo Copello

Marcelo Copello


Marcelo Copello é um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Eleito “O MAIS INFLUENTE JORNALISTA DE VINHOS DO BRASIL” pela revista Meininger´s Wine Business International, e “Personalidade do Vinho” 2011 e 2013 pelo site Enoeventos.

Curador do RIO WINE AND FOOD FESTIVAL, e Publisher do Anuário Vinhos do Brasil, colaborador de diversos veículos de imprensa, colunista da revista Veja Rio online. Professor da FGV, apresentador de rádio e TV, jurado em concursos internacionais de vinho, como o International Wine Challenge (Londres). Copello tem 6 livros publicados, em português, espanhol e inglês, vencedor do prêmio Gourmand World Cookbook Award 2009 em Paris e indicado ao prêmio Jabuti.

Especialista no mercado e nos negócios do vinhos, fazendo palestras no Brasil e no exterior, em eventos como a London Wine Fair (Londres). Copello é hoje um dos palestrantes mais requisitados. Para saber mais sobre as palestras e serviços de Copello clique AQUI

  

Contato: contato@marcelocopello.com